Coisas interssantes, sobre a evolução, que são escondidas de você! PARTE 2


Não leu a parte 1? então clique

Continuando.

A teoria do Big bang, quando anunciada, já tinha gente afirmando que o Big Bang era tão provável que seria quase um fato (sim, Dercy estava lá vendo tudo!!!), mas antes de começar a refutar todo o conceito (religioso), do Big Bang, vamos entender um pouco.

O “Big Bang”, Grande Explosão para nós, como o nome já diz, foi uma grande explosão (Dãhh!), no início do universo, a qual original tudo o que existe, inclusive eu e você que está lendo isso. Mas como foi isso? E explodiu o que?

Resumidamente, a teoria diz que a massa do universo estava condensada em um corpo, há mais ou menos 14 bilhões de anos atrás, (de tamanho discutível, já falaram do tamanho de uma bola de gude, mas foi pura especulação, assim como a teoria), com temperatura muito elevada, a níveis absurdos, astronômicos e imensuráveis. A gravidade devido à densidade da massa era tanta que ela passou a “sugar-se”, a tal ponto que não teve mais como se contrair que acabou explodindo. Daí surge a idéia de um universo em expansão.

A bem da verdade é que havia a famosa briga entre evolução X criação, mas a Criação tinha uma vantagem, temos um princípio de tudo enquanto a Evolução não, então qual foi a solução, “temos que “inventar” uma teoria do princípio de tudo!”, daí vem esse conceito furado do Big Bang.

Para melhor entender a furada que é foi transcrever uma carta escrita a comunidade científica sobre o Big Bang (copiada de A Lógica do Sabino)

CARTA ABERTA À COMUNIDADE CIENTÍFICA

Atualmente, o Big Bang assenta num grande número de entidades hipotéticas, coisas que nunca observamos – inflação, matéria escura e energia escura são os exemplos mais proeminentes. Sem eles, haveria uma contradição fatal entre as observações realizadas pelos astrônomos e as predições da teoria do Big Bang. Este contínuo recurso a objetos hipotéticos não seria aceite em mais nenhum outro campo da Física, como uma forma de preencher a lacuna entre a teoria e a observação. No mínimo, levantaria sérias questões a respeito da validade da teoria promulgada.

Mas a teoria do Big Bang não pode sobreviver sem estes fatores defeituosos. Sem o hipotético campo inflacionário, a teoria do Big Bang não prevê a radiação cósmica de fundo que é observada, porque não haveria maneira de algumas partes do Universo, que se encontram a alguma  distância da atmosfera, retornarem à mesma temperatura e emitirem a mesma quantidade de radiação em microondas.

Sem a matéria escura, que nunca conseguimos detectar, apesar de 20 anos de observação, a teoria do Big Bang faz previsões contraditórias em relação à matéria do Universo. A inflação requer uma densidade 20 vezes maior do que a implicada pela nucleossíntese do Big Bang, a explicação da teoria para a origem dos elementos leves. E sem energia escura, a teoria prevê que o Universo tem apenas 8 mil milhões de anos, milhões de anos mais novo do que a idade de muitas estrelas na nossa galáxia.

Além disto, tudo, a teoria do Big Bang não se pode vangloriar das previsões quantitativas que foram validadas através da observação. Os sucessos reclamados pelos apoiantes da teoria consistem na habilidade dos cientistas em encaixarem observações num grande leque de parâmetros ajustáveis.

[…]

Richard Feynman poderia dizer que “a ciência é a cultura da dúvida”, no entanto, em Cosmologia, a dúvida e a divergência não é tolerada e os jovens cientistas aprendem a permanecer em silêncio se tiverem alguma coisa negativa para dizer acerca do modelo padrão do Big Bang. Aqueles que duvidam do Big Bang temem que isso lhes custe o financiamento para a sua investigação.

Atualmente, mesmo as observações são interpretadas segundo determinado preconceito e são consideradas correta ou erradas caso suportem o Big Bang ou não. Por esta razão, dados discordantes em relação aos redshifts, abundância de lítio e hélio, a distribuição das galáxias, entre outros tópicos, são ignorados ou ridicularizados. Isto reflete uma mente dogmática em crescimento, indiferente ao livre questionamento científico.

Hoje em dia, todos os recursos financeiros e experimentais em Cosmologia são destinados aos estudos do Big Bang. O financiamento provém de poucas fontes e todos os comitês de peer-review que os controlam são constituídos por apoiantes do Big Bang. Como resultado, o domínio do Big Bang no campo da Cosmologia tornou-se auto-sustentável, imune à validade científica da teoria.

Atribuir financiamento apenas a projetos relacionados com o Big Bang menospreza um elemento fundamental do método científico – a verificação constante da teoria contra a observação. Tal restrição torna impossível uma discussão e investigação livre de preconceitos. Para reparar isto, desejamos que as agências que financiam o trabalho em Cosmologia disponibilizem uma fração significativa do seu investimento, para investigação em teorias alternativas ao Big Bang. Para evitar a parcialidade, o comitê de peer-review que estabelece as verbas deveria ser constituído, também, por astrônomos e físicos fora do campo da Cosmologia.

“A disponibilização de fundos para investigação da validade do Big Bang, e as suas alternativas, permitiria ao processo científico determinar um modelo mais preciso relativamente à história do Universo.”

O interessante é que essa carta não foi escrita por um religioso, se junta a isso outras indagações interessantes. As galáxias possuem idades aparentes, para entendermos isso, primeiro vamos pensar porque eles não deveriam ter idades aparentes. Teoricamente no Big Bang, o que estava mais afastado do núcleo foi o que dissipou 1º e por isso estaria a bilhões de anos luz mais velho do que estava perto do núcleo. Porém não parace isso, as galáxias que estão mais “próximas ao centro do universo” possui idades aparentes as galáxias que estão mais afastadas, mas o que é idade aparente? Levando em consideração um exemplo religioso, vai ficar mais fácil de entender. Imagine que você é um observador que voltou no 8º dia, após os 6 dias da criação divina, o Gênesis mesmo, ae você vê Adão, olha pra ele e diz, ele deve ter uns 30 anos (especulação), chama Adão e pergunta, e qual é a resposta dele? Não tenho 2 dias de vida… Entendeu idades aparentes? Apesar de parecerem muito mais velhos, tudo indica que as galáxias foram criadas quase que simultaneamente.

Outra coisa é a respeito da idade do universo, para medir a idade do universo se levou em consideração principal o calor (um frio terrível) atual do Universo que é 3K ou -270º c, e como fizeram isso? Imaginaram o calor inicial da explosão, e quanto tempo demoraria a esfriar até 3K, resultado 14 bilhões de anos, para ficar mais fácil, aqueça uma panela a 100ºC, espere ela esfriar a 20ºC, quanto tempo demorou a isso acontecer? Foi assim que mediram a idade do universo. O mais interessante é que se usarmos a mesmíssima fórmula, só mudando a especulação da temperatura atual, temos algo em torno de 10 mil anos, sim isso mesmo!!! Mas como assim? Fizeram as seguintes suposições, imaginemos todas as estrelas que pudemos contar atualmente e o calor que elas estão dissipando no universo, quanto tempo demoraria a aquecermos um universo de 0K, ou -273ºC,  a 3K, -270º C, outro exemplo para ficar mais fácil. Compra-se uma chocadeira, no seu interior existem vários bocais para lâmpadas, com todas as lâmpadas apagadas, a chocadeira têm uma temperatura de 10ºC (deve estar em Curitiba a chocadeira… hehehe), ae liga-se 20 lâmpadas, e se marca o tempo que a temperatura vai aumentar até 40ºC. Você já ouviu sobre isso? Não né? Isso é escondido, não é divulgado nos veículos de comunicações e muito menos está na capa da Science.

O que existia antes do Big Bang? Quem criou as massas que se condensaram para o Big Bang? Qual foi a ignição para explosão (explosão = combustível+comburente+ignição)?  Difícil né… Agora vamos para a parte mais legal… Como pode uma explosão criar alguma coisa? Se eu explodir um paralelepípedo, vai surgir uma mansão? E o um carro, explodindo um fusca, sai uma Ferrari? Posso explodir minha sogra? O que surgiria?

Bem são alguma perguntas “interessantes” para fazermos sobre o Big bang, fora o fato de verificarmos que tudo, absolutamente tudo, tende para a desordem, pense na terra na época do seus avós como era e como é agora, pense quando você era criança como era seu corpo e como é agora.  O universo tende ao CAOS, a desordem, a desorganização, muitos cientistas sabem disso, mas se calam para não contradizer a Teoria Científica (Religiosa) do Big Bang.

Entenderam como as coisas funcionam? Questionar é o ponto chave. O fato de aparecer na Science ser divulgado na mídia, não dá veracidade nenhuma as afirmações, precisamos ser mais concisos e questionadores em relação a “Ciência” de hoje em dia.

Anúncios

9 comentários sobre “Coisas interssantes, sobre a evolução, que são escondidas de você! PARTE 2

  1. OLÁ BROTHER.
    EU TENHO MUITO INTERESSE NESTE ASSUNTO.
    PERGUNTO: COMO OS EVOLUCIONISTAS ERRAM TANTO ESTUDANDO TANTO SENDO Q AS LEIS ESTAO CLARAS? SERÁ Q ELES NAO ACEITAM AS LEIS OU NAO ESTUDAM ELAS? SE SAO LEIS E PRONTO, PQ CONTINUAM COM TUDO AQUILO?
    VC AGORA…..!

  2. O fato, Ricardo é o seguinte, os céticos radicais, traçaram uma linha de raciocínio, nessa linha inclui algumas teorias, como a do Big Bang, da Evolução, entre outras. Todas as vezes que eles descobrem um fato que vá contra essa linha, eles simplesmente ignoram, mesmo que desminta e prove o contrário o raciocínio deles.
    Devido a isso, muita coisa está oculta e não é divulgada, nosso dever é esclarecer a verdade, coisa que eles não fazem.
    Como disse antes, eles deixarem de ser cientistas e pesquisadores e passaram a ser “religiosos” das teorias deles.

  3. Existe uma competição absurda e saudável no mundo da ciencia para cada um eliminar a teoria do colega e conseguir provar a sua.
    Isso vai na matemática, física, química, biologia e até economia.
    Isso não existe no pensamento religioso dogmático. Ele é estático e não livre, não é capaz de se reinventar.
    Para ficarmos com uma teoria ao invés de outra, usamos a Navalha de Occam. Por isso, apesar de ter muitas premisas, a teoria do Big Bang ainda é mais lógica que a teoria de Deus como um criador inteligente. Quando mostrarem que a primeira está totalmente errada, eu posso começar a testar a possibilidade da segunda.

  4. Sabe que sempre defendi (mais por insinto do que conhecimento) que nem uma teoria ou a outra sozinhas tinham razão sobre a origem do universo, mas sim que a origem era de Deus o resto a ciência explica 😛
    Abração

  5. O Big-Bang, ou seja la o nome que se queira dar ao inicio do universo, e sustentado por inumeras evidencias, que ao contrario dos dogmas religiosos – e aqui cabe observar que nao se esta contestando a existencia de deus ou coisa do genero – sao passiveis de contestacao. Fundamente suas objecoes em argumentos coerentes, documentados, logicos e por ai vai, e GARANTO que voce tera um lugar ao sol, estando certo ao nao, porque isto e ciencia. Mas nao tente contrapor ciencia baseado apenas na fe. Simplesmente nao funciona. Tente, por exemplo, explicar porque a expectativa de vida humana mais do que dobrou nos ultimos 100 anos tendo a fe religiosa como razao principal. Voce fara um uso muito melhor do seu tempo (que em ultima analise e vida, pura e simplesmente), procurando saber como foi que a ciencia chegou teorias como o big-bang.

  6. Ola Paulo, que bom que vc gosta de ciência, eu tb gosto ! É bom para desmistificar a visão de que “crentes” são todos ignorantes.
    Bem Paulo, baseei minhas arfimações em dados científicos, não combati a teoria do Big Bang pela fé e si pela Ciência.
    Mas se não foram suficientes as informações científicas citadas acima, eu passo mais fatos que derrubam a idéia do Big Bang.
    Vamos começar pela cronologia do Big Bang segundo Stephen Hawing (aquele físico que possue esclerose lateral amiotrófica, segundo ele (pesquise no Google, vc verá o gráfico), houve o big bang, logo em seguida a 1ª coisa que aconteceu foi, Leis físicas desconhecidas, e logo em seguida a sequência dos acontecimentos. Leis físicas desconhecidas, são fenônemos inexplicáveis, como a abertura do mar vermelho, a machado flutuar no rio, Lázaro ressucitar, e por ae vai. OU seja, a própria teoria do big bang tem início com um “milagre”.
    Algo mais para se ler (trecho retirado do artigo – O Espaço Cósmico e o Tempo – http://www.scb.org.br/artigos/FC38_OespacoCosmico.asp)
    “Para o evolucionismo, o maior dos problemas, embora não mencionável, em associação com o “big bang”, é a sua origem finalística. De onde teria vindo todo o material que constitui o universo? Qualquer teoria sobre as origens, quaisquer que tenham sido elas, necessariamente envolverá termos matemáticos que por sua vez dependerão de coordenadas. Tais termos acabarão sendo indeterminados na origem do sistema de coordenadas, ou, em outras palavras, o matemático ou o físico acabará dividindo por zero os termos na origem. Tomemos a densidade do universo como um exemplo. A densidade nada mais é do que a massa total dividida pelo volume. Ora, a massa do universo presumivelmente permanece constante (resultado da primeira Lei da Termodinâmica), mas ao se extrapolar o “big bang” no sentido do tempo passado, o volume do universo tende a zero. Isto faz com que a densidade tenda a ser igual a algum número finito dividido por zero, o que leva a uma solução indeterminada.

    Para evitar tais soluções indeterminadas, os físicos e astrofísicos realmente não consideram o início do universo no instante zero, mas sim numa fração de segundos (10-34 segundos) imediatamente após o instante zero. Da mesma forma não partem do tamanho zero, mas sim de uma esfera com raio igual à velocidade da luz multiplicada por aquele intervalo de tempo, que vem a ser 10-34 cm, o que simplesmente contorna a questão da indeterminação.
    O princípio da incerteza de Heisenberg (que simultaneamente a posição de um objetivo e sua quantidade de movimento, ou sua energia e o seu tempo não podem ser conhecidos com precisão absoluta) é invocado como uma desculpa para tal procedimento. Isso significa, porém, que o princípio da incerteza de Heisenberg deveria independer da matéria, pois os evolucionistas supõem que esse princípio existisse antes do universo, e que o universo tenha resultado desse princípio.”
    E sem querer ser chato, nem nada, o Big Bang é sustentado por especulações e não por evidências, pois não se pode determinar um dado cósmico e sim especular e ou interpretar. Não há nenhuma evidência que comprove o Big Bang, assim como não há nenhuma evidência que comprove a criação, ambos são sustentados por fé em algo inexplicável, a diferença é que, nós os criacionistas, não tentamos disfarçar nossa crença com especulações.

    Obrigado.

    Se quiser mais dados científicos que refutam o Big Bang acesse http://www.scb.org.br/ , mas só se tiver coragem !
    hehehe

  7. “Para o evolucionismo, o maior dos problemas, embora não mencionável, em associação com o “big bang”…
    – Me parece que voce confunde um pouco os assuntos. Evolucao das especies nao tem nada ver com big-bang, ou mesmo com origem da vida.
    “… o Big Bang é sustentado por especulações e não por evidências…”
    – Voce esta completamente enganado. Ja ouviu falar de radiacao cosmica de fundo? Ou do satelite COBE? Ou da lei de Hubble? Ou mesmo de um padre (!) belga chamado Georges Lemaitre que na decada de 20 lancou as fundacoes da cosmologia moderna, retirando a constante cosmologica das equacoes associadas a Teoria da Relatividade Geral, prevendo que o universo TINHA que estar em expansao? Esta previsao teorica foi comprovada experimentalmente pelo nosso conhecido Edwin Hubble (isso mesmo, aquele do telescopio espacial) em 1927, o que levou a publicacao da Lei de Hubble, que a proposito e valida ate hoje.
    O universo comecou no instante zero, e aqui nao ha como discordar que o que havia antes e pura especulacao, se bem que o termo “antes” nao se aplica exatamente, uma vez que ate o tempo surgiu naquele instante. Os lapsos de tempo mencionados por voce, no entanto, estao errados. O menor intervalo de tempo mensuravel e 10 elevado a -43, tambem conhecido como tempo de Planck. Os intervalos de tempo entre os acontecimentos portanto e constante.
    “Vamos começar pela cronologia do Big Bang segundo Stephen Hawing (aquele físico que possue esclerose lateral amiotrófica, segundo ele ”
    – Segundo ele e toda a comunida cientifica. Stephen Hwaking e um dos maiores genios da historia, que por conta de sua doenca, mas consegue se movimentar. Nao preciso pesquisar no Google, ja li diversos livros escritos por ele, dos quais o mais popular e o conhecido “Uma Breve Historia do Tempo”;
    “O princípio da incerteza de Heisenberg (que simultaneamente a posição de um objetivo e sua quantidade de movimento, ou sua energia e o seu tempo não podem ser conhecidos com precisão absoluta) é invocado como uma desculpa para tal procedimento. Isso significa, porém, que o princípio da incerteza de Heisenberg deveria independer da matéria, pois os evolucionistas supõem que esse princípio existisse antes do universo, e que o universo tenha resultado desse princípio.”
    – Nao. Antes do que se convencionou chamar de big-bang nao se sabe o que existia. Me mostre onde voce leu que “evolucionistas” (suponho que voce esteja se refrindo a cientistas..) afirmaram tal absurdo. E de novo, a velha confusao… Evolucao nao tem nada a ver com o big-bang.

    Se voce realmente se interessar pelo assunto e quiser ver de onde estas ideias surgiram, nem que seja apenas para se munir de argumentos que lhe permitam refutar de uma forma mais coerente milenios de ciencia e o resultado do trabalho independente de inumeros pesquisadores, de uma olhada no livro “Big Bang”, escrito pelo doutor em Fisica pela Universidade de Cambridge Simon Singh. Ha alguns anos percorri o caminho inverso, dedicando um pouco do meu tempo a leitura da biblia e livros sagrados de outras religioes.

  8. Rapaz, gostei de conversar com vc, pelo visto é amante da ciência e tem mente aberta.
    Agora vamos lá (de novo então).

    A evolução da espécie está inderetamente ligado a teoria do BIG BANG sim, pois imagina-se uma terra primitiva composta de uma atmosfera de gases tais como enxofre dentre outros, a qual possuía muita instabilidade, proveniente do BIG BANG. Concordo que não está diretamente ligado, mas indiretamente.

    Sobre a especulação, os dados obtidos da cosmologia são dados especulados e não dados científicos comprovados, há uma interpretação da informação obtida e não uma comprovação. Pode parecer loucura, mas não se sabe se a velocidade da luz de fato é constante, se a gravidade é capaz de fazer uma curva no espaço tempo, se muito alta é capaz de “sugar” até a luz, conclui-se que a velocidade da luz pode de fato variar. Sobre a idade das galáxias, pq elas possuem idade aparente ? E por ae vai. O que vc não sabe é que muita informação é suprimida, caso fuja o padrão imposto, anula-se a informação, como citei a idade aparente das galáxias dentre diversos outros.

    Agora o mais interessante, vc invoca dados cosmológicos para provar uma teoria, eu também, sobre a radiação de fundo 3ºK, uma das variáveis usadas para medir a idade do universo, 14 a 16 bilhoes de anos, expliquei um outro post como mediram isso, mas não me importo de repetir. Especularam uma radiação no instante inicial, quanto tempo levaria para chegar a 3ºK ? 14 a 16 bilhoes de ano. Pegando a mesma fórmula e usando uma teoria diferente, não existia nada, de repente tudo foi criado, qnto tempo levaria para que o que foi criado gerasse essa radiação? 10 mil anos. Só que isso não é publicado e falado.
    Ambos, criacionistas, evolucionistas, invocam dados científicos para provar a sua teoria, porém os criacionistas são mais ridicularizados, apesar da ciência estar a nosso favor tb. Isso que eu quero combater e divulgar, não há pq refutar uma teoria, se os mesmos dados obtidos de amostras (sejam especulados ou não) a provam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s